Artigos

Dores menstruais? Existe tratamento natural e eficaz!

Dores menstruais? Existe tratamento natural e eficaz!

É mulher? Faz exercício físico? Agora imagine: e se as mulheres que gostam de fazer exercício não sofressem de dores menstruais? Em tempos ouvi alguém dizer, em jeito de piada: “às vezes imagino o que seria do mundo se as mulheres não sofressem de dores menstruais e TPM todos os meses... Seria, certamente, bem diferente!”. Não me recordo se foi dito por um homem ou por uma mulher. Qualquer um deles o poderia ter dito.

Este texto pode (e deve!) ser dedicado a todas as mulheres. Porém, às que gostam de correr e às que gostam de desporto em geral, este artigo é para vocês.

A dismenorreia, habitualmente conhecida como “dores menstruais”, é, na sua maioria, descrita como dor tipo moinha ou facada no baixo ventre. Surge ciclicamente, antes ou durante o período menstrual, sendo mais intensa nos primeiros dias. Existem vários sintomas associados: dores lombares, fraqueza nas pernas, desarranjo intestinal, dor de cabeça, náuseas, cansaço e, em certos casos, desmaios...

Estes sintomas podem afectar, e muito, a qualidade de vida da mulher e arriscaria mesmo dizer, de todos os que a rodeiam.

O sono, a alimentação, a prática de exercício físico, os níveis de energia mental, emocional e física e até os relacionamentos sociais... tudo é afectado.

Cada mulher é um caso. Nem todas descrevem estes sintomas da mesma forma. Umas sofrem mais de uns sintomas do que outras, há as que suportam melhor do que outras.

A Mulher é toda uma especialidade. Por isso, na medicina, existe uma área destinada somente à mulher: a ginecologia.

Também em medicina chinesa, a ginecologia é uma especialidade.

Fazer uma recolha de dados e sintomas, ou seja, a anamnese e respectivo diagnóstico, é fundamental.

Quando a dismenorreia não é causada por uma lesão na região pélvica e/ou uterina, acumulação de massas ou malformações do útero, para a medicina chinesa, as dores menstruais podem ter diferentes origens. Existem vários órgãos responsáveis pelo bom funcionamento do útero. Alguns essenciais: Os Rins, o Fígado, o Coração e o Baço.

Todos estes órgãos têm um papel fundamental na produção de sangue, no armazenamento, na qualidade, na circulação e na sua expulsão, quando assim é necessário.

Se um destes órgãos se encontra desajustado nas suas funções, cada um deles pode dar origem a diferentes tipos de sintomas associados:

  • O Rim, pode, por exemplo, originar mais dores lombares e dores nas pernas;

  • o Fígado causar mais dores de cabeça;

  • o Baço mais desarranjos intestinais ou hemorragias;

  • e o Coração associado a alterações emocionais e alterações do sono.

 

Para reequilibrar o corpo, a Medicina Chinesa tem ferramentas e técnicas de tratamento fortíssimas.

  • A Acupunctura consiste na inserção de agulhas filiformes em pontos específicos do corpo. Este reage naturalmente à existência das agulhas. São activados todos o sistemas responsáveis pelo tratamento do corpo. Ao promover a circulação de sangue, ao libertar endorfinas, o alívio da dor acontece.

  • A Fitoterapia Chinesa (utilização de fórmulas clássicas que combinam plantas entre si e que funcionam sinergéticamente) serve para tratar a raíz do problema, aliviar a dor e aliviar sintomas associados; longe de ser a única, temos uma fórmula de nome Tao Hong Si Wu Tang que é uma das mais famosas e efectivas para o tratamento de dores menstruais.

  • A Nutrição consiste numa combinação de alimentos que ajudam na prevenção dos sintomas, dado que, manter hábitos alimentares equilibrados ajudam a prevenir o aparecimento de doenças. Alguns exemplos fantásticos são o gengibre, a curcuma, a erva cidreira e os espinafres.

  • A Moxabustão é uma técnica de indução de calor, através de uma planta, a Artemisia vulgaris. Ao colocar na zona do baixo ventre, o calor promove a circulação sanguínea e a vasodilatação. Como consequência, a dor é aliviada. Parte de um tratamento completo, a Medicina Chinesa defende a prática de exercício físico. É considerado um dos pilares principais para que o nosso corpo funcione no seu melhor.

 

Para o tratamento da dismenorreia é fundamental a prática de exercício. Razão?

Uma forma efectiva para promover a circulação de sangue, aquecer o corpo, aumentar os níveis de energia e manter o organismo no equilíbrio das suas funções.

A única excepção são os dias em que o fluxo menstrual é maior. Convém reduzir a intensidade de actividade física e descansar. Às mulheres que gostam de correr, de desporto e de ter uma performance física a 100%, as dores menstruais não devem ser um factor limitativo. Na Medicina Chinesa podem encontrar uma abordagem completa para tratar e reduzir sintomas e aumentar a vossa prestação.

 

A todas, boas corridas ao mais alto nível!

 

Artigo escrito por Rita Regalo, Especialista em Medicina Tradicional Chinesa nas Clínicas Helder Flor.

Publicado em all4running.pt