Artigos

Fascite plantar

Fascite plantar

Conheci o John (vamos chamá-lo assim) há dois anos atrás. No café onde ia sempre antes de ir trabalhar. A nossa conversa começou porque ele erguia os seus calções de treino e os seus ténis de correr, às 07h00 da manhã, enquanto chovia torrencialmente lá fora.

Curiosa como sou e como sei o bom que é correr à chuva, meti conversa com o John. “Assim é que é começar bem o dia!”

Ele sorriu, com um ar bem-disposto!
“É verdade! Vou para a minha corridinha matinal!”

A partir daí, começou a nossa conversa.
...Quantos km/h fazes? ...Há quanto tempo corres? ...Corres onde? ...Que ténis usas? ...O que é que fazes?

Assim que respondo à pergunta “O que é que fazes?”, e digo: “Especialista de Medicina Chinesa. Acupunctura”, o John pôs o par de olhos de quem ficou subitamente interessado...

“Adoro correr!
Adoro correr a qualquer hora, mas de manhã, pela fresquinha é, essencialmente, quando me sabe melhor.
Levanto-me, quase todos os dias, às 6h30 da manhã para ir correr os meus 10km matinais. Mas na última semana, quando me levanto e coloco os pés no chão.....!!! Dá-me uma dor horrível na planta do pé direito, aqui no calcanhar, na zona de dentro, que não imaginas! Uma dor como se me estivessem a espetar uma faca, um choque! Às vezes até me apanha aqui a zona do tendão de Aquiles. Não faço ideia se dei um jeito, se foi porque comprei uns ténis novos, se ando a correr demasiado e já estou em esforço, se é porque às vezes ando em casa com os pés no chão frio... Não sei. E esta dor anda aqui a atrapalhar-me a vida!
Achas que podes ajudar-me?”

A minha resposta imediata foi: “Claro que sim!”

Este foi apenas um dos muitos casos de Fascite Plantar que tratei com sucesso.
O nosso diálogo começou assim. No meio do café, quando comentei, em conversa casual, que era especialista de Medicina Chinesa – Acupunctura.

Neste sentido, é relevante descrever, resumidamente, as perguntas que o John me fez acerca de como tratamos Fascite Plantar, antes de partir para o tratamento. Todas as pessoas que vivem e convivem com Fascite Plantar devem ter perguntas semelhantes às do John.

 

Podes resolver esta situação? Para sempre?

Sim! Cada caso é um caso. Depende da gravidade da inflamação. Há quanto tempo sofres dessa dor?

 

Achas que preciso de muitos tratamentos?

Acho que precisas dos tratamentos que forem necessários para resolver o que tem de ser resolvido. Há pessoas que reagem tão bem aos tratamentos e aos nossos conselhos que em menos de cinco tratamentos o problema está resolvido.

 

Tenho de parar de correr?

O repouso seria uma ajuda preciosa à tua recuperação, sim.

 

E o que é que me vais fazer? Eu nunca fiz acupuntura!

No primeiro tratamento iniciamos com uma pequena conversa. Preciso de recolher alguma informação sobre a dor que tens, compreender porque é que a fascia plantar começou a inflamar, para então conseguir fazer a melhor prescrição de tratamentos. Demoramos cerca de 1h a 1h30 no primeiro tratamento.

Nos seguintes tratamentos estamos, basicamente, a trabalhar para resolver a situação. Demoram cerca de 45m a 1h.

 

 

Mas o que é que me vais fazer nos tratamentos? Espetar agulhas?

(risos) Não lhe chamaria propriamente “espetar”! Quase que te fazes parecer um “boneco de voodoo”.
Sim, vou punturar em alguns pontos específicos do pé e da perna. Depois combino com outras técnicas que utilizamos para aliviar a dor como a electropunctura ou a massagem, a moxabustão, a ventosoterapia ou a prescrição de algumas plantas que actuam como analgésicos mas também como anti-inflamatório.
Utilizo estas técnicas em conjunto ou independentes umas das outras.
Depois disso, podes igualmente esperar o aconselhamento de alguns exercícios de estiramento e de auto-massagem para aplicares no pé.

 

Os tratamentos vão doer?

Perto do que às vezes dói a fascite plantar, ou correr 10km ou até a maratona... O que tu vais sentir é: Alívio e bem estar.

 

E agora, estás pronto?

Estou mais do que pronto. Vamos a isso! Para quando marcamos?

Esta foi essencialmente a conversa que eu e o John tivemos.
No entanto se tiveres mais perguntas, não hesites em contactar. Nós respondemos!

Boas corridas! 

 

Artigo escrito por Rita Regalo, Especialista em Medicina Tradicional Chines nas Clínicas Helder Flor e publicado no site www.all4running.pt