Imprensa

Dores na coluna afetam mais de 70% das pessoas. OMS diz que a Medicina Chinesa pode ser a solução

Dores na coluna afetam mais de 70% das pessoas. OMS diz que a Medicina Chinesa pode ser a solução

Segundo a OMS, sete em cada 10 pessoas têm problemas na coluna durante a sua vida e esta causa tornou-se a segunda principal razão de ida ao médico.

 As dores nas costas são ainda responsáveis por 50% dos casos de incapacidade física na população adulta, levando 400 mil portugueses a faltarem ao trabalho por ano, uma média superior a 33 mil por mês.

"A acupuntura deve cada vez mais ser vista como uma solução válida para qualquer tipo de dor ou inflamação, apresentando efeitos analgésicos, de relaxante muscular e anti-inflamatórios, auxiliando no tratamento de dores lombares. Os resultados de um estudo recente publicado no Clinical Journal of Pain demonstraram a eficácia da acupuntura no alívio das dores, e que foi também um procedimento seguro e eficaz", corrobora o terapeuta Hélder Flor, especialista em Medicina Tradicional Chinesa.

Com a chegada do frio, os músculos contraem e podem provocar o aumento das dores nas articulações, principalmente na coluna. São a população menos ativa os que mais sofrem, levando ao aparecimento de doenças degenerativas como artrites, artroses, dormência e formigueiro nas mãos.

Estas patologias estão interligadas uma vez que a coluna é a principal parte do corpo que estabelece a ligação com todo os outros membros.

 

"Tratamento mais eficaz", para os médicos americanos

Para além da OMS, várias entidades têm reconhecido os benefícios da acupuntura. Por exemplo, as novas diretrizes do American College of Physicians sobre o tratamento da dor lombar apontam a acupuntura como tratamento mais eficaz para alívio da dor e melhoria ao invés do uso de medicamentos farmacêuticos. 

A Ordem dos Médicos dos Estados Unidos é clara e também aconselha que médicos e pacientes passem a optar pelo tratamento não-farmacológico com calor superficial, massagem ou acupuntura em todos os casos de dor aguda na região lombar.

O documento, que assina um conjunto de “fortes recomendações” para ortopedistas e clínicos gerais, baseia a sua nova estratégia num conjunto de estudos clínicos que “evidenciam cientificamente” que as técnicas utilizadas pela medicina tradicional chinesa promovem o mesmo tipo de melhorias que a terapêutica medicamentosa, pelo que a utilização de medicamentos pode ser, em muitos casos, substituída por tratamentos não invasivos.

 

Artigo publicado no Portal Sapo (Jan. 2018):

https://lifestyle.sapo.pt/saude/noticias-saude/artigos/dores-na-coluna-afetam-mais-de-70-das-pessoas-medicina-tradicional-chinesa-e-uma-solucao-segundo-a-oms